A história adidas: de 1949 até hoje

Adi Dassler fundou a adidas a 18 de agosto de 1949 porque queria fazer a diferença no desempenho dos atletas. Setenta anos depois, a adidas provou que conseguiu deixar uma marca não apenas no desporto e nos atletas, mas também na moda, música, cultura, sustentabilidade e muito mais. Viaja no tempo e descobre a história da adidas e os modelos que influenciaram o estilo de hoje.

 

1950

Logo após a oficialização das 3 riscas em 1949, os anos 50 presenciaram um boom de tecnologia com equipamentos inovadores para atletas de classe mundial. A primeira década da adidas viu nascer os Samba, que ainda hoje são favoritos no futsal pela sua agilidade e velocidade, e um ícone no estilo urbano. Os anos 50 também marcaram o desenvolvimento de um recorde mundial com um sapato de sprint e a primeira bota de futebol desenhada com uma sola de nylon que teve impacto imediato no ajuste e na sensação. Esta década também estabeleceu as bases para criações posteriores, como os sapatos de basquetebol e training Allround, que se tornou num ícone nos anos 80. Foram anos revolucionários e que criaram uma mudança naquilo que os atletas usavam para obterem um desempenho de topo, mas foi apenas o começo para a adidas.

 

 

1960

Os anos 60 foram a década em que se quebraram barreiras - de Kathrine Switzer, a primeira mulher a correr oficialmente uma maratona na Maratona de Boston, até à introdução do estilo Fosbury Flop que mudou para sempre a forma como os atletas abordaram o salto em altura. Foi uma década em que os atletas ultrapassaram os limites do seu desporto com produtos de primeira linha para aquela época. A adidas desenvolveu o primeiro sapato específico de running, os Azteca Gold para os Jogos Olímpicos do México e que oferecia aos atletas uma vantagem competitiva. Também nos anos 60 surgiu um dos futuros marcos do streetstyle, o icónico tracksuit adidas. E os emblemáticos adidas Samba ascendiam ao nível dos clássicos de culto.

 

 

1970

Os anos 70 trouxeram-nos músicas inesquecíveis, cultura e moda, bem como momentos únicos na história do desporto. Desde a Telstar, a primeira bola de futebol oficial da Campeonato do Mundo até à primeira edição dos míticos adidas Superstar, os anos 70 provaram ser um período influente na cultura de hoje. Esta década cimentou as bases para os estilos urbanos que ainda adoramos, como os Adilette, os chinelos mais populares do mundo e o icónico sapato de ténis branco que ganhou o seu nome graças a Stan Smith. À medida que estes designs evoluíam para o que são hoje, mantivemos em mente a sustentabilidade e a inovação. Os Nite Jogger trouxeram um novo brilho aos anos 70 com materiais inéditos para correr no escuro. Em 2019 foram reimaginados com Boost criando um sapato urbano refletor para os criadores noturnos.

 

 

1980

Os anos 80 foram a década da inovação. O desporto influenciou a cultura, a música influenciou a moda e a tecnologia evoluiu. Por sua vez, a adidas fez avanços introduzindo as novas tecnologias no calçado, para atletas de todos os tipos. Os Micropacer introduziram o registo digital do desempenho com um ecrã na língua que media a distância percorrida, a velocidade média e o consumo de calorias. 1983 apresentou as adidas Copa Mundial, que se tornaram na bota de futebol com pitões mais vendida e um ícone no terreno de jogo, ainda hoje calçada por muitos jogadores. Os Torsion ZX8000 introduziram uma tecnologia de torção flexível para correr, tornando-se no primeiro sapato a adaptar-se ao movimento natural do tornozelo. Os anos 80 também ultrapassaram barreiras na cultura, com os Run-D.M.C a reunirem um culto de seguidores com o casaco Bomber M45k. A lenda da Maratona de Nova Iorque, Grete Waitz, registou grandes marcas em Atlanta. O sapato Hercules inspirou uma revolução na indústria da música e os elementos de amortecimento dos anos 80 inspiraram sapatos posteriores como os adidas NMD.

 

 

1990

Embora os anos 90 tenham sido um período inconfundível na área da moda, também foi uma década onde as tecnologias se aproximaram ao que são hoje. Para a Maratona de Boston, a adidas desenvolveu o emblemático casaco EQT Volunteer em branco e turquesa. Este casaco marcou uma nova era para adidas, uma vez que apresentava o novo logo das três riscas que se transformou no atual Badge of Sport. Outros casacos como o Anga incluíam padrões coloridos e blocos de cores muito populares hoje em dia. Em 1994, o mundo do futebol ganhava um novo nome. Os Predator Cup foram uma verdadeira revolução no calçado para jogadores de futebol. Desenhados com relevos na biqueira para aumentar o atrito entre a bota e a bola. 

 

 

2000

Os anos 2000 fizeram evoluir o que já funcionava. Chegaram as botas Predator Precision SG personalizadas para a estrela de futebol David Beckham e os Adizero Adios Neftenga com os quais Haile Gebrselassie estabeleceu um recorde mundial de maratona. Os Supernova Cushion M tornaram-se nos clássicos sapatos de running dos anos 2000, que hoje em dia recuperaram popularidade por se enquadrarem na tendência de calçado chunky. A adidas irrompe na roupa de natação de alto desempenho com uma tecnologia de ponta criada para que Ian Thorpe reduzisse o seu atrito com a água. Foi também a década das colaborações, nomeadamente com Yohji Yamamoto e o lançamento dos YY MEI Brocade que prepararam caminho para a posterior colaboração Y-3, e com Stella McCartney e a sua linha de roupas desportivas que continua até hoje.

 

 

2010

À medida que a década de 2010 avançava, a sustentabilidade esteve à frente dos nossos novos lançamentos. A adidas uniu-se à Parley, uma organização de preservação dos oceanos, para desenvolver sapatos e roupas feitas a partir de resíduos plásticos reciclados. Isto deu início a um movimento para acabar com o ciclo de desperdício na moda, reutilizando plásticos e detritos que já poluíam o planeta. Com o aumento de consciência sobre a sustentabilidade, chegaram outras inovações às nossas tecnologias desportivas. A década mais recente trouxe o desenvolvimento de Boost, a entressola com retorno de energia que é uma favorita entre os runners da atualidade. Os Futurecraft 4D iniciaram uma nova forma de criar calçado desportivo, com uma entressola nascida de líquido esculpido pela luz e oxigénio para outra evolução do amortecimento. Esta década também trouxe parcerias icónicas, com Stella McCartney a unir a moda de passarela com roupas desportivas de alto desempenho para mulheres modernas e Kanye West lançando YEEZY, uma linha adidas de culto. À medida que nos aproximamos do presente, testemunhamos novas gerações que quebram barreiras e lutam pela igualdade. Em 2015, a adidas lançou o Superstar Pride Pack, tornando-se no primeiro sapato LGBT+ para o mês Pride.